terça-feira, 6 de abril de 2010

Para um sonhado

Algo mais forte que a vontade
E menos tátil que o sangue
Sussurra em meu ouvido sobre vidas entrelaçadas
Se o que procuro é infinito,
E o que tu procuras é inalcançável
Dividimos o mesmo corte profundo
De desejar alçar vôo impensável
E se é num submundo deserto
Que esperam nossos corações
Por tesouros impossíveis
Só encontrados em canções
Uma união tão substancial
Entre o sangue e a vontade
É o que une o laço invisível
E mesmo presente provoca saudade.

sexta-feira, 2 de abril de 2010

Projeto

1


Todas essas pessoas buscando essas coisas invisíveis
Todas essas mãos e olhos, aos poucos ficando insensíveis
Todas essas decisões guiadas por medos invencíveis
Ou é um erro ou é um acerto, não é uma equação de dois termos
Não adianta nem procurar, se você não sabe o que quer achar
Abrace sua causa, mesmo que seja fraca.
Ignore o repúdio e internalize o que amar.
Tão mais fácil se o perigo por si só se anunciasse,
Mas são os disfarces dele que vão te convencer
Você mesmo pode construir o abrigo na estrada
Você mesmo pode prevenir seu coração das navalhas
Você mesmo pode ensinar a lição que precisa aprender
Mas apesar de tudo, que já fraco, sai da minha boca
E eu, que precisei chegar lá para saber?